Representante dos lesados do BES pediu reunião urgente com primeiro-ministro

O anúncio da ABESD foi feito hoje após a apresentação do relatório final da Comissão de Peritos Independente nomeada pela Ordem dos Advogados.

 

A ABESD-Associação de Defesa de Clientes Bancários, que representa os lesados do BES, anunciou esta segunda-feira que pediu “uma reunião urgente” com o primeiro-ministro, António Costa, para encontrar uma solução para os cerca de 100 lesados que ficaram de fora do novo fundo de recuperação de créditos. A representante dos lesados do BES fez o anúncio através de um comunicado divulgado após a apresentação do relatório final da Comissão de Peritos Independente nomeada pela Ordem dos Advogados para analisar a situação de clientes do Banif e do BES que ainda não tinham uma solução para recuperar os investimentos. Trata-se de clientes de sucursais no estrangeiro, sobretudo Venezuela e África do Sul e do Banque Privée com aplicações em produtos de dívida. São lesados que ficaram de fora da anterior solução anunciada para outros tipos de lesados.

“Felizmente que vimos hoje serem validados a maioria dos nossos associados neste mecanismo de solução, contudo, temos infelizmente cerca de uma centena de lesados do grupo BES/GES, que estão neste momento condicionados a serem incluídos no mecanismo de solução, por uma questão técnica do tipo de produto que detêm”, afirmou Afonso Mendes, presidente da ABESD, citado no comunicado. “Estamos certos que em breve poderemos avançar com todos os lesados para a criação do fundo de recuperação de créditos”, adiantou.

 

via Dinheiro Vivo

©2020 ABESD - Associação de Defesa dos Clientes Bancários

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?